Postagens

Eternidade

O comum entre a sabedoria e a santidade
Em um documentário sobre Madre Teresa de Calcutá, da GloboNews, o filósofo Roberto Romano afirmou que o sábio e o santo abrem as portas da humanidade para o eterno.
Romano quis nos dizer que estas duas figuras humanas carregam consigo a vivência em princípios universais, que extrapolam qualquer particularidade histórica ou individual.
Seguindo o que afirmaram Platão, na República, e Cícero, em A virtude e a felicidade, o sábio é aquele que tem uma vida virtuosa. As virtudes da temperança, da moderação, dentre outras, são as que levam o homem à felicidade e a uma vida desprendida daquilo que é dispensável: honrarias, riqueza, opulências em geral.
O santo, em paralelo, é aquele que vive um desprendimento semelhante ao sábio. Mas tem um adendo de princípios cristãos, como a caridade. Esta última é um valor que tem o Outro como alvo precioso, porque amar a Deus só é possível por meio do irmão, que é Sua imagem e semelhança.
A Constituição Dogmática Lumen…

Byung-Chul Han e a estafa da sociedade contemporânea

Desprezo da filosofia

Uma pequena reflexão sobre os dias atuais

Uma breve reflexão sobre amar